Como interpretar a bíblia de forma diferenciada – MÉTODO PARDES

Nós temos feito aqui vários estudos sobre o hebraico bíblico e a cultura judaica. Eu espero mesmo que estes estudos estejam agregando algo em sua vida. Mas, sabia que você pode aprender hebraico bíblico e cultura judaica direto da sua casa?....clique aqui para saber mais....

Shalom meus irmãos, você conhece o método pardes? Sabe o que significa a palavra pardes?

Nesse post vamos estudar sobre um  método de interpretação bíblica dos judeus, que é o PARDES. Vou te explicar nesse estudo como funciona esse método de interpretação secreto que os judeus utilizam. Você conhecerá um método de como interpretar a bíblia de forma diferenciada.

INTRODUÇÃO AO MÉTODO PARDES

O método secreto que os judeus usam para interpretar a bíblia é o PARDES, alguns chamam os quatro níveis do conhecimento. Nesse estudo veremos tudo que você precisa saber para utilizar o método pardes em sua interpretação.

Peço que dobre sua atenção a partir de agora – pois iremos aprofundar um pouco nos quatro níveis de interpretação e conhecimento e aprender como fazer uma interpretação diferenciada da bíblia.

O QUE É O MÉTODO PARDES DE INTERPRETAÇÃO BÍBLICA

Antes da gente começar estudar o método pardes, vamos entender um pouco o que é HERMENÊUTICA – Hermenêutica é um método de interpretação bíblica, o que veremos nesse post é sobre o método de interpretação PARDES.

Quem iniciou com esse método de interpretação foram os fariseus (II Século a.C). Os fariseus queriam um método único deles de interpretação bíblica, foi pensando nisso criaram o método PARDES.

A palavra PARDES é um acróstico – cada uma das letras representa uma PALAVRA.

PARDES é um acróstico destas palavras abaixo. A escrita em hebraico é פרדס (PARDES).
A letra (PEI) פ – P’shat (literal, superficial) – פשט
A letra (RESH) ר – Rêmez (alusão, alegoria) – רמז
A letra (Dalet) ד – Drash (associação) – דרש
A letra (Samech) ס – Sôd (segredo) – סוד

Agora sabemos que a palavra PARDES nada mais é do que um conjunto de QUATRO palavras – sendo cada palavra responsável por um método de interpretação. Bom, agora que sabemos o que é o método pardes, a seguir estudaremos cada um desses métodos de interpretação, fique de olho nos próximos tópicos.

1 – MÉTODO DE INTERPRETAÇÃO P’SHAT

P’shat פשט (literal, superficial) – Esse é o mais comum e mais utilizado pelos pregadores e pastores – e um método de interpretação MUITO SIMPLES, onde você lê o texto e interpreta exatamente o que se lê.

Por exemplo: O senhor é meu pastor e nada me faltará – Sl 23. Algumas pessoas interpretam exatamente como o texto diz “Deus é meu pastor e não vai me deixar faltar nada” – É uma interpretação exata do texto.
Dentro desse modelo de interpretação, você não usa outros textos para explicar a passagem e também não faz uso de figura de linguagem.
A maioria das pessoas ficam exatamente neste nível de interpretação. A seguir avançaremos mais nos modos de interpretação.

2 – MÉTODO DE INTERPRETAÇÃO RÊMEZ

Rêmez רמז (alusão, alegórica) – Esse método de interpretação já é um pouco mais avançado.
Dentro desse método de interpretação, usamos “alusão, alegorias, figuras de linguagem”.

O foco neste tipo de interpretação não é levar o texto ao pé da letra, por exemplo, Sl 23 como já mencionamos – “O Senhor é meu Pastor e nada me faltará”.

Usando o método de interpretação rêmez, podemos interpretar assim: Meu pastor seria uma FIGURA de linguagem, assim como o pastor protege suas ovelhas, assim o Senhor nos protege.

Gostaria de ser um pregador diferenciado e pregar de forma impactante decorando os versículos e sem timidez? Clique aqui para aprender

Reparou que dentro desse método de interpretação já procuramos entender melhor “o que quer dizer” cada palavra? – Sempre neste segundo método devemos observar as figuras de linguagem e tentar entender realmente o que quer dizer o texto – sair literalmente do LITERAL.

 

3 – MÉTODO DE INTERPRETAÇÃO DRASH

Drash דרש (associação) – Esse método de interpretação é um dos mais usados, não é todos que conseguem utilizar, aqui a interpretação é por associação, isto é – um texto explica o outro.

Aqui é acostumado usar até dois textos para explicar um terceiro. Jesus usava muito esse método de interpretação, ele sempre falava de outro texto para explicar um texto – ou até mesmo explicar os ensinamentos dele.

Por exemplo, Ele usou os textos bíblicos para combater a Satanás em Mt 4.

Esse é o terceiro nível de interpretação, aqui você utiliza textos bíblicos e figuras de linguagens para justificar e interpretar um texto. Mesmo exemplo dos anteriores – “O Senhor é meu pastor” – Agora aqui – você irá entender que é uma figura de linguagem e vai usar outros textos bíblicos para EXPLICAR porque Davi falou isso.

Você entendeu a pegada deste método de interpretação? – Textos associativos e figuras de linguagens, fechou?

4 – MÉTODO DE INTERPRETAÇÃO SÔD

SÔD סוד (segredos) – Esse é o método de interpretação mais difícil, os graus de dificuldade só vão aumentando. Esse é o último nível de interpretação, aqui são estudados os mistérios bíblicos.

Aqui precisa de um grande domínio de figura de linguagem, textos associativos e o principal – um conhecimento sólido do contexto (judaico) do acontecimento bíblico.

Sabe aqueles textos difíceis que não é muito bem explicado? Então – esse método visa entendê-los.

O método SÔD tenta descobrir a mensagem por trás do versículo ou do acontecimento. Um exemplo – “JESUS CHOROU” – Dentro de uma interpretação usando método SÔD, a gente conseguiria extrair – no sentido literal, uma associação e agora usando o método, procurar entender o motivo (cultural) entender o real significado desse choro.

JESUS FOI ABANDONADO NA CRUZ

Bom, agora que já conhecemos os quatros métodos de interpretação judaica, vamos analisar um texto bíblico com calma tentando utilizar algumas das técnicas de interpretação, o primeiro texto que iremos interpretar é esse, observe:

No final desse período, Jesus levantou a voz com um grito de profundo significado: “Eli, Eli, lamá sabactâni? O que quer dizer: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Mateus 27:46; veja Marcos 15:34).

P’shat – Deus simplesmente abandonou Jesus;
Rêmez – Opa, eu acho que “desamparaste” é figura de linguagem, vamos mais fundo;
Drash – Vamos analisar se e figura de linguagem e fazer uma associação com outros textos;
Sôd – Iremos analisar as figuras de linguagens, verificar os textos associativos e fazer uma interpretação da cultura na época e tentar entender o que quer dizer o texto.

Bom, vamos interpretar agora esse texto, nos tempos de Jesus era muito comum – o rabino fazer a leitura bíblica e repetir muitas vezes – isso era para que todos guardassem “a parasha” da semana.

O rabino apenas falava as “primeiras palavras” da parasha (porção da semana da leitura) e todos sabiam exatamente o que viria a seguir, por exemplo: O Senhor é meu……e Nada me…..??? – Era exatamente assim que eles estudavam antigamente nas sinagogas.

Quando Jesus disse “Deus Meu, porque me desamparaste” – Ali na verdade Jesus estava fazendo uma menção ao SALMOS 22 – Todos que estavam ali entenderam o último ensinamento de Jesus – que foi exatamente o Salmos 22, observe o texto a seguir:

Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Por que te alongas do meu auxílio e das palavras do meu bramido?….Porque não desprezou nem abominou a aflição do aflito, nem escondeu dele o seu rosto; antes, quando ele clamou, o ouviu.

Ficou claro neste texto que Jesus estava apenas passando seus últimos ensinamentos para aqueles que seguiam a Ele. O versículo trata exatamente disso, Salmos 22.

Como o Salmos 22 é um salmo messiânico, Jesus momentos antes de se entregar a morte – ele se declara o Messias – se você ler o texto inteiro de Salmos 22 – você entenderá perfeitamente porque Jesus disse aquelas palavras. Você conseguiu perceber que usamos os quatros métodos de interpretação bíblica?

JESUS PASSOU CUSPE NO OLHO DO CEGO

Agora para finalizar, vamos analisar mais um texto e fazer uma interpretação, fechou?
O texto é de João capítulo 9, leia o texto por favor, vou jogar alguns versículos aqui:

Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com a saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego. E disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado).

Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo. Ele respondeu, e disse: O homem, chamado Jesus, fez lodo, e untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, e lavei-me, e vi. Levaram, pois, aos fariseus o que dantes era cego. E era sábado quando Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos.

Esses são alguns versículos do texto de João capítulo 9.
Neste período desta passagem, os fariseus já tinham definido que era PROIBIDO fazer qualquer remédio aos sábados, para você ter noção – as pessoas morriam nessa época, se caso fosse no sábado.

Era estritamente proibido fazer remédios no sábado, segundo o farisaísmo. Já dentro das leis oral – (talmud, midrash, etc) – Os rabinos diziam que se fosse para PRESERVAÇÃO DA VIDA – Eles podiam fazer remédios (se for para curar alguém).

Esse ato de Jesus de cuspir no chão, trata-se exatamente uma MENÇÃO a remédio, Jesus estava fazendo como se fosse um remédio, isto é – seria lícito curar o cego. Ele usou da cultura da época “de poder salvar apenas com remédio”, então ele cuspiu no chão – uma forma de fazer remédio e curou o homem.

Isso é uma interpretação rabínica sobre o texto bíblico – utilizamos exatamente o método judaico para interpretar. Espero que esse estudo tenha ficado claro – e use bastante essa forma de interpretação.

COMO INTERPRETAR A BÍBLIA DE FORMA DIFERENCIADA

Esse foi um estudo do método pardes – que é um método totalmente prático que visa como interpretar a bíblia de forma totalmente diferenciada. Se você gostaria então de aprimorar seus conhecimentos bíblicos – é fortemente recomendado que você estude esse método.

A melhor forma de interpretar a bíblia de forma diferenciada usando os métodos judaicos (como o PARDES). Teremos mais estudos sobre esse método aqui no blog, fique de olho.

CONCLUSÃO

Vimos que o método de interpretação judaica é muito mais eficiente do que qualquer outro – pois visa interpretar a bíblia realmente como ela é. Quando o pregador tem domínio dessa metodologia ele consegue extrair as melhores interpretação dos textos bíblicos.

Post – Como interpretar a bíblia de forma diferenciada – MÉTODO PARDES
Tags – método pardes, como interpretar a bíblia, cultura judaica, hebraico bíblico, pardes, pregação

Avalie Esse Estudo

Avalie Esse Estudo

Muito obrigado Pela Avaliação 4.3 / 5. Contagem de Votos 15

CURSO DE HEBRAICO BÍBLICO - COMO VOCÊ NUNCA VIU

A maioria dos pregadores diferenciados e estudantes da bíblia que chamam atenção das pessoas enquanto fala são aquelas que tem um estudo diferenciado.
Você já conheceu alguém que enquanto fala todos querem ouvir?
O que essas pessoas tem que as outras não?
Essas pessoas tem muito conhecimento bíblico e sabem fazer uma EXCELENTE EXEGESE BÍBLICA.
Gostaria de aprender hebraico bíblico e cultura judaica e o principal, fazer uma excelente exegese bíblica?

CLIQUE AQUI PARA APRENDER HEBRAICO BÍBLICO E CULTURA JUDAICA

Tags: | | |

Sobre o Autor

moisesfp
moisesfp

Moisés Figueiredo, criador do portal Estudo de Deus e do Curso Tsade - Hebraico do Jeito Certo. Formado em Ciência da Computação e Tecnologia em Marketing, pós graduado em Gestão de Projetos e amante da bíblia sagrada e do hebraico bíblico.

3 Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *