Três Aulas Gratuitas de Hebraico Bíblico e Cultura Judaica [Método Novo]

Aprenda Interpretar a Bíblia de Forma Diferenciada

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Ele Escolheu Habitar entre Nós – O Verbo se fez Carne | Sermão Completo

Heey, você gostaria de ser um pregador diferenciado que domina a arte de interpretação e conhece todos tipos de sermões?
Especialista revela todo segredo da interpretação bíblica e como pregar de forma diferenciada e eficaz.
Perca o medo de falar em público já! clique aqui para saber mais....

Por sua tamanha misericórdia, Ele escolheu habitar entre nós. Em toda a história do povo de Israel e da Igreja vê-se o divino decidindo por se aproximar do homem e fazer entre ele morada. Fique comigo até o final deste sermão e acompanhe todos as vezes e formas que Ele escolheu habitar entre nós.

INTRODUÇÃO – ELE ESCOLHEU HABITAR ENTRE NÓS

Ao estudar as escrituras sagradas, é possível notar que o Salvador fazia questão de habitar entre nós. Para o Eterno, restabelecer a comunhão com seu povo era importante. Em toda a história, desde a criação do homem, até os dias atuais, é possível ver que Deus escolheu habitar entre nós e se aproximar do homem.

Neste sermão veremos as várias vezes que o Divino busca se aproximar do homem, que, por livre escolha, o Rei de amor escolhe habitar entre nós.

A QUEDA DO HOMEM – SEPARAÇÃO ENTRE DEUS E O HOMEM

Nos primórdios da humanidade, Deus se encontrava com o homem no jardim do Éden.

E ouviram a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim. Gênesis 3:8

Observe que Deus passeava por entre o jardim e falava com o homem. Este contato próximo entre Deus e o homem era algo comum, uma vez que, nos versículos seguintes, Adão justifica que estava escondido, porque notou que estava nu. Essa justificativa demonstra que o fato inédito ao homem não foi Deus estar presente no jardim, mas sim, porque se encontravam nus. Este entendimento lhe sobreveio somente após ter cedido à tentação e se alimentado do fruto da árvore proibida.

Com base nisso, pode-se concluir que para Adão e Eva, era natural ter um relacionamento próximo com o Criador. Porém, após a queda, o homem perde este contato direto com com o Eterno e, a partir daí, passa existir um grande abismo entre o homem e Deus. A íntima comunhão entre a criatura e o Criador foi rompida através do pecado.

Desde então, houveram várias tentativas de se estabelecer novamente uma conexão entre o homem e Deus. Deus se revelou aos patriarcas Abraão, Isaque e Israel. O Eterno também estabeleceu uma relação mais próxima com Noé, Enoque, Moisés… No decorrer dos tempos antigos, o Senhor estabelecia esporadicamente laços mais estreitos com alguns homens valorosos que se empenhavam a se achegar a Ele também.

A TENDA DA CONGREGAÇÃO – O LUGAR DE ENCONTRO

Com Moisés, Deus estabeleceu um relacionamento mais próximo se revelando a ele em meio à sarça ardente, no cume do monte e, também, na tenda da congregação.

A tenda da congregação foi construída por Moisés para que se buscasse ao Senhor. Ela é anterior ao tabernáculo, ou seja, a tenda da congregação não era o tabernáculo ordenado por Deus a Moisés, era um lugar transitório erigido fora do arraial para que se estabelecesse um “ponto de encontro” com o Senhor.

E tomou Moisés a tenda, e a estendeu para si fora do arraial, desviada longe do arraial, e chamou-lhe a tenda da congregação. E aconteceu que todo aquele que buscava o Senhor saía à tenda da congregação, que estava fora do arraial. Êxodo 33:7

Qualquer que quisesse buscar ao senhor saía para fora do arraial e buscava ao senhor na tenda. No decorrer do texto bíblico acima é possível ver que Deus se revelava a Moisés como qualquer fala a seu amigo. Além Moisés, Josué não se apartava da tenda, e estava sempre presente junto a Moisés.

Na tenda da congregação, Deus não fazia morada, apenas se apresentava esporadicamente aos que o buscavam ali.

DEUS HABITOU NO MEIO DE ISRAEL – A CONSTRUÇÃO DO TABERNÁCULO

E me farão um santuário, e habitarei no meio deles. Êxodo 25:8

Deus instrui a Moisés a construir um tabernáculo para que possa habitar no meio do povo. Conforme já citado, o povo precisava ir à tenda da congregação para se aproximar de Deus, porém, o Eterno da ordem para que se faça um tabernáculo, a fim de que Ele possa habitar no meio do povo.

A partir deste momento, não era mais necessário sair do arraial e ir à tenda da congregação se encontrar com o Senhor, o próprio Deus estava presente entre o povo e passou a fazer morada entre os filhos de Israel. Como figura dos acontecimentos vindouros, o Eterno reata com Israel um laço que havia se rompido no Éden.

Gostaria de ser um pregador diferenciado e pregar de forma impactante decorando os versículos e sem timidez? Clique aqui para aprender

Quando digo como “Figura dos acontecimentos vindouros” é porque, embora Deus estivesse entre o povo, o sacrifício perfeito ainda não tinha sido realizado e, por isso, o abismo do pecado ainda existia entre o povo e Deus. Ainda assim, é possível notar que todas estas barreiras foram minimizadas quando Deus escolhe habitar entre o povo.

Já não mais se estabelecia contato esporadicamente, agora, a presença do Senhor caminhava por entre o seu povo.

JESUS HABITOU ENTRE NÓS – E O VERBO SE FEZ CARNE

E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. João 1:14

Neste estudo, não vamos nos ater ao significado mais profundo do termo “VERBO”, pois é longo e possibilita um estudo à parte. Mas quero destacar que o Verbo, que é Jesus, se fez carne e habitou entre nós. E, de forma gloriosa, vimos entre nós andar o unigênito do Pai, cheio de graça e verdade.

Embora nascido de mulher, e assumido forma de homem, toda a vida terrena de Jesus demonstrou sua filiação divina. Não levou uma vida comum, mas sim uma vida que resplandecia sua natureza gloriosa e, mesmo habitando entre nós, apresentou graça e verdade em toda sua trajetória terrena.

JESUS HUMILHOU-SE A SI MESMO

Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Filipenses 2:7,8

De acordo com o texto acima de Filipenses, é possível analisar que, por amor ao mundo, Jesus assumiu a forma de homem e veio ao mundo. Aquele por meio do qual todas as coisas foram criadas (João 1.3; Colossenses 1.16) tomou a forma de homem e viveu entre nós. Fez da terra seu lar passageiro para estar conosco e nos chamar ao arrependimento.

O Leão da Tribo de Judá escolheu, assim como o Pai o fez na Antiga Aliança, habitar entre nós e cumprir seu propósito de salvação. É importante ressaltar que, Jesus em toda sua majestade, não precisava deixar seu trono de glória, mas, para que não perecêssemos em nossos pecados e delitos, o Salvador veio ao mundo e como mão forte nos transportou do reino das trevas para o reino do filho do seu amor (Colossenses 1.13).

Não éramos merecedores, mas, a fim de nos remir, Jesus se fez carne e viveu uma vida santa e irrepreensível em todos os seus dias como homem. Devemos nos apresentar com um coração grato, pois o Verbo se fez carne e decidiu habitar entre nós.

ENVIARÁ OUTRO CONSOLADOR – O ESPÍRITO SANTO HABITA EM NÓS

E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; João 14:16

Após ser assunto aos céus, Jesus nos envia outro Consolador para que não fiquemos sós. Este outro Consolador, é o Espírito Santo que não mais caminha ao nosso lado em corpo humano, mas que passou a habitar DENTRO do homem.

Todos ficaram cheios do Espírito Santo… Atos 2:4a

Aos se cumprirem os dias de Pentecostes, estavam todos reunidos quando lhes sobrevieram o Espírito Santo prometido por Jesus. Naquele momento, todos foram cheios do Espírito Santo. A partir daí, o Consolador ficou sempre conosco e passou a habitar dentro de nós.

E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. Romanos 8:26

Temos conosco o Espírito que nos auxilia em nossas fraquezas e que intercede por nós. Já não estamos distantes de Deus, mas temos o Espírito Santo que conhece todas as intenções do nosso coração e roga ao pai como convém. E então, o divino fez morada em nós, e permanece conosco para sempre.

ELE ESTARÁ CONOSCO TODOS OS DIAS – ELE SEMPRE HABITARÁ ENTRE NÓS

Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. Mateus 28:20

Sobre nós repousa uma promessa: “Eis que estou convosco TODOS OS DIAS!” Podemos descansar, pois não ficamos órfãos ou desamparados, Deus sempre esteve conosco e nos prometeu que estará até o fim dos tempos.

Após isso, não será mais necessário meios para nos reconectar, pois finalmente o veremos face a face assim como Ele é. Todas essas coisas já serão passadas e estaremos com Cristo para sempre.

Por vezes, as aflições desta vida podem nos sufocar e tentar nos desanimar, mas ao relembrarmos todos os registros bíblicos, vemos que Deus sempre esteve ao nosso lado e não nos abandonou. E quando a fé esmorecer, lembre-se da promessa que ele nos deixou: “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação dos séculos“!

Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão. Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno. Hebreus 4:14-16

Mesmo que indignos de tamanha graça, se precisarmos de socorro presente, temos respaldo em Cristo Jesus. Achegue-se com confiança ao trono da graça, pois o nosso sumo sacerdote habita em nós e é poderoso para nos auxiliar em nossas fraquezas e dificuldades.

Relembre-se: Ele escolheu habitar entre nós e nos reconciliar consigo mesmo, por isso, podemos confiar e descansar nEle.

APÊNDICE

Título: Ele Escolheu Habitar entre Nós – O Verbo se fez Carne | Sermão Completo
Tags: habitar, o verbo, o verbo se fez carne, tenda da congregação, santuário, consolador.
Artigos Relacionados: Quem eram os escribas e quais eram suas funções nos tempos bíblicos | Como eram as habitações nos Tempos Bíblicos [As Moradias na Bíblia]O que representava o tabernáculo de Moisés [Estudo Completo]

Avalie Esse Estudo

Avalie Esse Estudo

Muito obrigado Pela Avaliação 0 / 5. Contagem de Votos 0

Seja o Primeiro Avaliar Esse Estudo

Hey, você gostaria de ser um pregador totalmente diferenciado que domina a bíblia com sabedoria e prende atenção do publico??

Separamos um material que vai te ajudar e ensinar a pregar a palavra de Deus com ousadia e confiança. Basta clicar no botão abaixo.

CLIQUE AQUI PARA SER UM PREGADOR DIFERENCIADO

Tags: | | | | | | | | | |

Sobre o Autor

Aline Favali de Souza Figueiredo Patrocínio
Aline Favali de Souza Figueiredo Patrocínio

Aline Favali, co-produtora do portal Estudo de Deus e do Curso Tsade - Hebraico do Jeito Certo. Formada em Ciência da Computação e em Licenciatura em Matemática, pós graduada em Gestão de Projetos e amante da Bíblia Sagrada e do hebraico bíblico.

2 Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *