O que é a páscoa judaica e a cristã e como celebrar [ Várias Curiosidades ]

Paz, tudo bem?

Nesse pequeno post eu quero mostrar um pouco sobre a festa da páscoa, tanto no ponto de vista cristã como no ponto de vista judaico. Se você quer aprender sobre a páscoa e conhecer várias curiosidades, fique comigo até o fim! 😉

INTRODUÇÃO

A bíblia ensina sobre várias festas, menciona vários tipos de dias, como ‘yom kippu’, ‘yom teruel’, entre outros dias e datas importantes. Todas as festas instituídas por Deus tinha como propósito ensinar o povo algo. Nesse estudo, vamos ver sobre uma das principais festas em Israel, que é a pascoa!

O QUE É A PASCOA BÍBLICA

Páscoa é a festa que marca o inicio do calendário bíblico de Israel e delimita as datas de todas as outras festas na bíblia. A páscoa em hebraico é Passach (Pêssarr), significa no seu sentido literal – “passagem” (Pois o Senhor “passou” sobre as casas dos filhos de Israel, poupando-os – Ex 12.27). É uma festa que celebram o ‘livramento – libertação’ das mãos dos egípcios.

PORQUE DEUS INSTITUIU A PASCOA

A festa foi instituída por Deus como um memorial para os filhos de Israel nunca esquecerem que foram escravos no Egito e que o próprio Deus libertou eles com mão poderosa, trazendo juízo sobre os deuses do Egito e sobre os faraó – Ex 12.

A páscoa era uma recordação do período em que Deus livrou os judeus do cativeiro no Egito. Um trás em Êxodo um cordeiro foi morto para cada família judia e o resultado disso foi que o “anjo da morte” passou por cima de suas casas (Hb 11.28). Os pães asmos (sem fermento) usados na festa da páscoa era para lembra-los que não houve tempo para fermentar a massa por causa da pressão e a perseguição enquanto fugiam (Ex 12.7; 13.3-10). – Para que serve a páscoa? – Exatamente para isso, lembrar, lembrança – Sempre lembre-se de se lembrar!

QUEM PODE PARTICIPAR DA PASCOA

Todos que se aproxima de Jesus, conforme 1 Co 5.8.
Tanto judeu como os salvos de Jesus podem participar da páscoa, seja judaica ou cristã – Isto é, crente pode participar da páscoa.

O simbolismo da páscoa é parte da mensagem do novo testamento, o evento da cruz se baseia nesse evento – a pascoa judaica.

Jesus não só morreu na pascoa, mas ele também simboliza o próprio Cordeiro Pascal (1 Co 5.8), que tira o pecado do mundo (Jo 1.29).

Atualmente, a páscoa cristã é diferente da judaica, para nós a páscoa é exatamente a data que aceitamos a Salvação através de Jesus – Estávamos presos e escravos, mas através de Jesus fomos libertos das trevas, essa é a nossa páscoa. – MAS NADA  NOS IMPEDE DE PARTICIPAR DA PÁSCOA JUDAICA

Hoje em dia a páscoa cristã é baseada na SANTA CEIA DO SENHOR, um dia que pecamos para lembrar do Senhor e de tudo aquilo que fez por nós. – Num próximo estudo aprofundaremos mais sobre isso – A santa ceia.

COMO CELEBRAVAM A PÁSCOA NOS TEMPOS BÍBLICOS

Na verdade, o modo que celebravam a páscoa nos tempos bíblicos ainda é o mesmo de como celebram atualmente.

Segundo relatos de Ex 12, a pascoa deveria ser comemorada em um jantar em família, onde um cordeiro seria assado e comida por todos.

Outros itens que deveria ter é: Pão asmo (sem fermento) – (mtzá, em hebraico) e ervas amargas.

O Pão sem fermento era para eles lembrarem que não tiveram tempo de comer com fermento (não houve tempo para fermentar) quando correram do povo do Egito e a arva amarga é para lembrar como a vida era amarga quando eram escravos de faraó. – Nos próximos tópicos vamos aprofundar sobre como era a celebração da páscoa.

TRADIÇÃO JUDAICA AO PARTICIPAR DA PASCOA

Uma família de Judeus celebrando a páscoa
Uma família de Judeus celebrando a páscoa

Por volta do ano 550 a.C, os judeus criaram uma sequencia para o jantar (chamada de Hagadá), que mostra o relato de Ex, lá é utilizado os 4 cálices de vinho e um Charosset (Pasta Doce). (Mais a baixo tem a explicação dos 4 cálices).

A intenção do mandamento (Ex 12.26) é que todos os membros da família participem das narrativas e da liturgia e que a festa seja uma ferramenta didática para ensinar as crianças como Deus libertou com mão forte do Egito.

Jesus, quando celebrou seu último jantar de Páscoa com os discípulos, seguiu exatamente a tradição judaica vigente em sua época e até os dias de hoje celebram daquela maneira. Ele utilizou quase todos os elementos e a sequencia que temos hoje nos lares judaicos.

Não apenas isso, mas ele utilizou parte da tradição criada no séc VI a.C. para institucionalizar a Santa Ceia (um Kidush com simbolismo mais rico). – Kidush é uma ‘recitação’ de oração para agradecer pelo vinho e pelas festas.

COMO COMEÇOU A PÁSCOA – A PRIMEIRA PÁSCOA NA BÍBLIA

A meia-noite um anjo enviado por Deus feriu com morte todos os primogênitos dos egípcios, desde os primogênito dos animais ate mesmo os primogênito da casa de faraó. Então faraó temendo a ira de Deus, aceitou a libertar o povo de Israel para adoração no deserto, que levou ao Êxodo.

Como recordação desse acontecimento, que foi a libertação, foi instituído para todas as gerações – a ordenança de celebrar a pascoa – LOGO APÓS O POVO SAIR DO EGITO, já celebraram a páscoa, ali foi a primeira páscoa feita.

CELEBRAÇÃO DA PÁSCOA NA ÉPOCA DO SEGUNDO TEMPLO

Cerca de 50 mil a 3 milhões de pessoas participavam da pascoa. Os peregrinos geralmente se hospedavam na cidade e em cidades vizinhas, em acampamentos ou casa de conhecidos.

A cada geração, cada judeu deve se ver como se ele pessoalmente tivesse saído do Egito. Pois está escrito: “Você deverá contar aos seus filhos, neste dia, “Deus fez estes milagres para mim, quando eu saí do Egito…

COMO CELEBRAR A PÁSCOA JUDAICA NOS DIAS ATUAIS

Da mesma forma que é celebrada hoje era celebrado nos tempos bíblicos.
Esta é a ordem a ser seguida no Seder de Pessach (JANTAR DE PÁSCOA):

  • Kadesh (קדש – santificação) – Recitação do kidush (oração de santificação do alimento) e a ingestão do primeiro copo de vinho;
  • Urchatz (ורחץ – lavagem) – Lavagem de mãos;
  • Karpas (כרפס) – Mergulha-se karpas (batata, ou outro vegetal), em água salgada. Recita-se a benção e a karpas é comida em lembrança às lágrimas do sofrimento do povo de Israel ;
  • Yachatz (יחץ – divisão da matzá > pão sem fermento) – A matzá é partida ao meio e embrulha-se o pedaço maior e separando-o de lado para o Afikoman (um pedaço de pão que é separado dos demais);
  • Maguid (מגיד – conto) – Conta-se a história do êxodo do Egito e sobre a instituição de Pessach. Inclui a recitação das “Quatro perguntas” e bebe-se o segundo copo de vinho;
  • Rachatzá (רחצה – lavagem) – Segunda lavagem de mãos;
  • Motzi Matzá (מוציא מצה – quebrar os pães) – O chefe da casa ergue os três pedaços de matzá e faz as bençãos das matzot. As matzot (pães) são partidas e distribuídas.
  • Maror (מרור -raiz forte) – São comidas as raízes fortes relembrando a escravidão e o sofrimento dos judeus no Egito;
  • Korech (כורך -sanduíche) – Faz-se um sanduíche com a matzá (pão sem fermento), maror (ervas amargas) e charosset (frutas secas);
  • Shulchan Orech (שולחן עורך) – É realizada a refeição festiva;
  • Tzafon (צפון – escondido) – Aqui é comida a matzá (pão sem fermento) que havia sido guardada;
  • Barech (ברך – Bircat HaMazon) – É recitada a benção após as refeições. Bebe-se o terceiro copo de vinho;
  • Halel (הלל -louvor) – Salmos e cânticos são recitados. Bebe-se o quarto copo de vinho;
  • Nirtza (נירצה – ser aceito) – Alguns cânticos são entoados e têm-se o costume de finalizar o jantar com os votos de LeShaná HaBa’á B’Yerushalaim – “Ano que vem em Jerusalém” como afirmação de confiança na redenção final do povo judeu;
  • Afikoman – Afikoman refere-se à matzá escondida em Yachatz, comida ao final da refeição.

Esse ritual é utilizado ate hoje para celebrar a páscoa, antigamente faziam isso, atualmente fazem isso. Não tem diferença entre a páscoa antiga e a páscoa atual.

O QUE E A FESTA DOS PÃES ASMOS E COMO É CELEBRADO

Um pouco sobre a festa dos pães asmos e como era celebrado nos tempos bíblicos a festa dos pães asmos e atualmente – não mudou praticamente nada

Chag Matzot  (Festa dos pães asmos)

Matzá, pão sem fermento utilizado na comemoração de Pessach;

Chag Matzot (festa dos pães ázimos) é o nome dado ao sete dias de comemoração após Pessach. De acordo com a Torá é proibido ingerir chametz (alimentos fermentados) durante este período;

Sete dias você comerá matzot (semelhante ao pão sem fermento), mas no primeiro dia manterá a levedura fora de sua casa; porque aquele que comer pão fermentado será cortado do povo de Israel.

O primeiro dia será uma festa e o sétimo dia será uma festa; nenhuma forma de trabalho será feita, exceto o trabalho que gera alimentação;

Observe este dia de uma geração em geração para sempre. No décimo quarto dia do primeiro mês ao por do sol comerás pão sem levedura, até o vigésimo primeiro dia do mês à noite. (Êxodo, 12: 14-18).

E Moisés disse ao povo: Lembre-se deste dia no qual saiu do Egito, da escravidão; pois por força de sua mão, Deus te tirou daquele lugar, e nenhum pão fermentado será comido. Você está se libertando neste dia do mês de Abib. Assim, quando Deus o levar para a terra dos Canaanitas, dos Hititas, dos Amoritas, dos Hivitas, e dos Jebuseus, que Ele jurou a seus pais lhes dar, uma terra onde flui o leite e o mel, você manterá este serviço neste mês. Sete dias você comerá pão sem levedura, e no sétimo dia será uma festa de homenagem a Deus. ( Êxodo 12, 3-6)

CURIOSIDADES DA PÁSCOA

  •  – É costume estudar as leis referentes a pascoa trinta dias antes da festividade;
  •  – Em Israel, é fornecida farinha e outras necessidades aos pobres para que nada lhes falte em Pessach. O dinheiro para custear tais necessidades é originado de um imposto à comunidade;
  •  – Os primogênitos devem jejuar na véspera do Seder (jantar) para relembrar a salvação dos primogênitos das pragas do Egito. As sinagogas costumam executar um Sium Massechet (término de estudo de uma Guemara – parte do talmud), onde o primogênito que presencie o Sium não precise realizar o jejum;
  •  – Os samaritanos, que defendem a santidade do monte Gerizim, continuam realizando os sacrifícios pertinentes à Pessach até os dias de hoje;
  •  – Era também um festival da colheita em que se fazia ofertas das primícias da cevada (Lv 23.11).

CONCLUSÃO

Vimos que a festa da páscoa foi instituída por Deus com propósito de sempre lembrar seu povo dos milagres incríveis que Ele fez por eles – libertando e salvando eles da mão dos egípcios. A páscoa não é apenas uma festa, mas toda sua celebração deve ser feita com fins didático para ensinar as crianças sobre o Deus de Israel. A grande lição que a festa da páscoa nos deixa é que Deus sempre nos chama a lembrar Dele e que nunca devemos esquecer de seus feitos.

Post – O que é a páscoa judaica e a cristã e como celebrar [ Várias Curiosidades ]
Tags – o que é pascoa, como celebrar a páscoa, para que serve a páscoa, como celebravam a páscoa nos tempos bíblicos, páscoa atualmente, páscoa cristã, páscoa judaica.

MATERIAIS PARA SEU CRESCIMENTO

Comentários

Comentários

2 comments

  1. Gracyane Fonseca disse:

    Moisés, depois do quarto copo de vinho, sei não, viu? Rsssss

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *