O que é a páscoa judaica e a cristã e como celebrar [ Estudo ]

O que é a páscoa judaica e a cristã e como celebrar [ Várias Curiosidades ]

Paz, tudo bem?

Nesse pequeno post eu quero mostrar um pouco sobre a festa da páscoa, tanto no ponto de vista cristã como no ponto de vista judaico. Se você quer aprender sobre a páscoa e conhecer várias curiosidades, fique comigo até o fim! 😉

INTRODUÇÃO

A bíblia ensina sobre várias festas, menciona vários tipos de dias, como ‘yom kippu’, ‘yom teruel’, entre outros dias e datas importantes. Todas as festas instituídas por Deus tinha como propósito ensinar o povo algo. Nesse estudo, vamos ver sobre uma das principais festas em Israel, que é a pascoa!

O QUE É A PASCOA BÍBLICA

Páscoa é a festa que marca o inicio do calendário bíblico de Israel e delimita as datas de todas as outras festas na bíblia. A páscoa em hebraico é Passach (Pêssarr), significa no seu sentido literal – “passagem” (Pois o Senhor “passou” sobre as casas dos filhos de Israel, poupando-os – Ex 12.27). É uma festa que celebram o ‘livramento – libertação’ das mãos dos egípcios.

PORQUE DEUS INSTITUIU A PASCOA

A festa foi instituída por Deus como um memorial para os filhos de Israel nunca esquecerem que foram escravos no Egito e que o próprio Deus libertou eles com mão poderosa, trazendo juízo sobre os deuses do Egito e sobre os faraó – Ex 12.

A páscoa era uma recordação do período em que Deus livrou os judeus do cativeiro no Egito. Um trás em Êxodo um cordeiro foi morto para cada família judia e o resultado disso foi que o “anjo da morte” passou por cima de suas casas (Hb 11.28). Os pães asmos (sem fermento) usados na festa da páscoa era para lembra-los que não houve tempo para fermentar a massa por causa da pressão e a perseguição enquanto fugiam (Ex 12.7; 13.3-10). – Para que serve a páscoa? – Exatamente para isso, lembrar, lembrança – Sempre lembre-se de se lembrar!

QUEM PODE PARTICIPAR DA PASCOA

Todos que se aproxima de Jesus, conforme 1 Co 5.8.
Tanto judeu como os salvos de Jesus podem participar da páscoa, seja judaica ou cristã – Isto é, crente pode participar da páscoa.

O simbolismo da páscoa é parte da mensagem do novo testamento, o evento da cruz se baseia nesse evento – a pascoa judaica.

Jesus não só morreu na pascoa, mas ele também simboliza o próprio Cordeiro Pascal (1 Co 5.8), que tira o pecado do mundo (Jo 1.29).

Atualmente, a páscoa cristã é diferente da judaica, para nós a páscoa é exatamente a data que aceitamos a Salvação através de Jesus – Estávamos presos e escravos, mas através de Jesus fomos libertos das trevas, essa é a nossa páscoa. – MAS NADA  NOS IMPEDE DE PARTICIPAR DA PÁSCOA JUDAICA

Hoje em dia a páscoa cristã é baseada na SANTA CEIA DO SENHOR, um dia que pecamos para lembrar do Senhor e de tudo aquilo que fez por nós. – Num próximo estudo aprofundaremos mais sobre isso – A santa ceia.

COMO CELEBRAVAM A PÁSCOA NOS TEMPOS BÍBLICOS

Na verdade, o modo que celebravam a páscoa nos tempos bíblicos ainda é o mesmo de como celebram atualmente.

Segundo relatos de Ex 12, a pascoa deveria ser comemorada em um jantar em família, onde um cordeiro seria assado e comida por todos.

Outros itens que deveria ter é: Pão asmo (sem fermento) – (mtzá, em hebraico) e ervas amargas.

O Pão sem fermento era para eles lembrarem que não tiveram tempo de comer com fermento (não houve tempo para fermentar) quando correram do povo do Egito e a arva amarga é para lembrar como a vida era amarga quando eram escravos de faraó. – Nos próximos tópicos vamos aprofundar sobre como era a celebração da páscoa.

TRADIÇÃO JUDAICA AO PARTICIPAR DA PASCOA

Por volta do ano 550 a.C, os judeus criaram uma sequência para o jantar (chamada de Hagadá), que mostra o relato de Ex, lá é utilizado os 4 cálices de vinho e um Charosset (Pasta Doce). (Mais abaixo tem a explicação dos 4 cálices).

A intenção do mandamento (Ex 12.26) é que todos os membros da família participem das narrativas e da liturgia e que a festa seja uma ferramenta didática para ensinar as crianças como Deus libertou com mão forte do Egito.

Jesus, quando celebrou seu último jantar de Páscoa com os discípulos, seguiu exatamente a tradição judaica vigente em sua época e até os dias de hoje celebram daquela maneira. Ele utilizou quase todos os elementos e a sequência que temos hoje nos lares judaicos.

Não apenas isso, mas ele utilizou parte da tradição criada no séc VI a.C. para institucionalizar a Santa Ceia (um Kidush com simbolismo mais rico). – Kidush é uma ‘recitação’ de oração para agradecer pelo vinho e pelas festas.

COMO COMEÇOU A PÁSCOA – A PRIMEIRA PÁSCOA NA BÍBLIA

A meia-noite um anjo enviado por Deus feriu com morte todos os primogênitos dos egípcios, desde os primogênito dos animais ate mesmo os primogênito da casa de faraó. Então faraó temendo a ira de Deus, aceitou a libertar o povo de Israel para adoração no deserto, que levou ao Êxodo.

Como recordação desse acontecimento, que foi a libertação, foi instituído para todas as gerações – a ordenança de celebrar a pascoa – LOGO APÓS O POVO SAIR DO EGITO, já celebraram a páscoa, ali foi a primeira páscoa feita.

CELEBRAÇÃO DA PÁSCOA NA ÉPOCA DO SEGUNDO TEMPLO

Cerca de 50 mil a 3 milhões de pessoas participavam da pascoa. Os peregrinos geralmente se hospedavam na cidade e em cidades vizinhas, em acampamentos ou casa de conhecidos.

A cada geração, cada judeu deve se ver como se ele pessoalmente tivesse saído do Egito. Pois está escrito: “Você deverá contar aos seus filhos, neste dia, “Deus fez estes milagres para mim, quando eu saí do Egito…

COMO CELEBRAR A PÁSCOA JUDAICA NOS DIAS ATUAIS

Da mesma forma que é celebrada hoje era celebrado nos tempos bíblicos.
Esta é a ordem a ser seguida no Seder de Pessach (JANTAR DE PÁSCOA):

  • Kadesh (קדש – santificação) – Recitação do kidush (oração de santificação do alimento) e a ingestão do primeiro copo de vinho;
  • Urchatz (ורחץ – lavagem) – Lavagem de mãos;
  • Karpas (כרפס) – Mergulha-se karpas (batata, ou outro vegetal), em água salgada. Recita-se a benção e a karpas é comida em lembrança às lágrimas do sofrimento do povo de Israel ;
  • Yachatz (יחץ – divisão da matzá > pão sem fermento) – A matzá é partida ao meio e embrulha-se o pedaço maior e separando-o de lado para o Afikoman (um pedaço de pão que é separado dos demais);
  • Maguid (מגיד – conto) – Conta-se a história do êxodo do Egito e sobre a instituição de Pessach. Inclui a recitação das “Quatro perguntas” e bebe-se o segundo copo de vinho;
  • Rachatzá (רחצה – lavagem) – Segunda lavagem de mãos;
  • Motzi Matzá (מוציא מצה – quebrar os pães) – O chefe da casa ergue os três pedaços de matzá e faz as bençãos das matzot. As matzot (pães) são partidas e distribuídas.
  • Maror (מרור -raiz forte) – São comidas as raízes fortes relembrando a escravidão e o sofrimento dos judeus no Egito;
  • Korech (כורך -sanduíche) – Faz-se um sanduíche com a matzá (pão sem fermento), maror (ervas amargas) e charosset (frutas secas);
  • Shulchan Orech (שולחן עורך) – É realizada a refeição festiva;
  • Tzafon (צפון – escondido) – Aqui é comida a matzá (pão sem fermento) que havia sido guardada;
  • Barech (ברך – Bircat HaMazon) – É recitada a benção após as refeições. Bebe-se o terceiro copo de vinho;
  • Halel (הלל -louvor) – Salmos e cânticos são recitados. Bebe-se o quarto copo de vinho;
  • Nirtza (נירצה – ser aceito) – Alguns cânticos são entoados e têm-se o costume de finalizar o jantar com os votos de LeShaná HaBa’á B’Yerushalaim – “Ano que vem em Jerusalém” como afirmação de confiança na redenção final do povo judeu;
  • Afikoman – Afikoman refere-se à matzá escondida em Yachatz, comida ao final da refeição.

Esse ritual é utilizado ate hoje para celebrar a páscoa, antigamente faziam isso, atualmente fazem isso. Não tem diferença entre a páscoa antiga e a páscoa atual.

O QUE E A FESTA DOS PÃES ASMOS E COMO É CELEBRADO

Um pouco sobre a festa dos pães asmos e como era celebrado nos tempos bíblicos a festa dos pães asmos e atualmente – não mudou praticamente nada

Chag Matzot  (Festa dos pães asmos)

Matzá, pão sem fermento utilizado na comemoração de Pessach;

Chag Matzot (festa dos pães ázimos) é o nome dado ao sete dias de comemoração após Pessach. De acordo com a Torá é proibido ingerir chametz (alimentos fermentados) durante este período;

Sete dias você comerá matzot (semelhante ao pão sem fermento), mas no primeiro dia manterá a levedura fora de sua casa; porque aquele que comer pão fermentado será cortado do povo de Israel.

O primeiro dia será uma festa e o sétimo dia será uma festa; nenhuma forma de trabalho será feita, exceto o trabalho que gera alimentação;

Observe este dia de uma geração em geração para sempre. No décimo quarto dia do primeiro mês ao por do sol comerás pão sem levedura, até o vigésimo primeiro dia do mês à noite. (Êxodo, 12: 14-18).

E Moisés disse ao povo: Lembre-se deste dia no qual saiu do Egito, da escravidão; pois por força de sua mão, Deus te tirou daquele lugar, e nenhum pão fermentado será comido. Você está se libertando neste dia do mês de Abib. Assim, quando Deus o levar para a terra dos Canaanitas, dos Hititas, dos Amoritas, dos Hivitas, e dos Jebuseus, que Ele jurou a seus pais lhes dar, uma terra onde flui o leite e o mel, você manterá este serviço neste mês. Sete dias você comerá pão sem levedura, e no sétimo dia será uma festa de homenagem a Deus. ( Êxodo 12, 3-6)

CURIOSIDADES DA PÁSCOA

  •  – É costume estudar as leis referentes a pascoa trinta dias antes da festividade;
  •  – Em Israel, é fornecida farinha e outras necessidades aos pobres para que nada lhes falte em Pessach. O dinheiro para custear tais necessidades é originado de um imposto à comunidade;
  •  – Os primogênitos devem jejuar na véspera do Seder (jantar) para relembrar a salvação dos primogênitos das pragas do Egito. As sinagogas costumam executar um Sium Massechet (término de estudo de uma Guemara – parte do talmud), onde o primogênito que presencie o Sium não precise realizar o jejum;
  •  – Os samaritanos, que defendem a santidade do monte Gerizim, continuam realizando os sacrifícios pertinentes à Pessach até os dias de hoje;
  •  – Era também um festival da colheita em que se fazia ofertas das primícias da cevada (Lv 23.11).

CONCLUSÃO

Vimos que a festa da páscoa foi instituída por Deus com propósito de sempre lembrar seu povo dos milagres incríveis que Ele fez por eles – libertando e salvando eles da mão dos egípcios. A páscoa não é apenas uma festa, mas toda sua celebração deve ser feita com fins didático para ensinar as crianças sobre o Deus de Israel. A grande lição que a festa da páscoa nos deixa é que Deus sempre nos chama a lembrar Dele e que nunca devemos esquecer de seus feitos.

Post – O que é a páscoa judaica e a cristã e como celebrar [ Várias Curiosidades ]
Tags – o que é pascoa, como celebrar a páscoa, para que serve a páscoa, como celebravam a páscoa nos tempos bíblicos, páscoa atualmente, páscoa cristã, páscoa judaica.

ESSA TÉCNICA AJUDOU MAIS DE 2490 PESSOAS APRENDEREM A BÍBLIA 7 VEZES MAIS RÁPIDO

Esse método já tem ajudado milhares de pessoas APRENDEREM A BÍBLIA 7 VEZES MAIS RÁPIDO. Já pensou em aprender TUDO QUE VOCÊ JÁ APRENDEU EM APENAS UMA SEMANA?

Avalie Esse Estudo

Avalie Esse Estudo

Muito obrigado Pela Avaliação / 5. Contagem de Votos

As you found this post useful...

Follow us on social media!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nova Venda
Baixou Ebook