Diferença entre evangelismo e evangelização - O que é

Diferença entre evangelismo e evangelização – O que é

INTRODUÇÃO

Se não levarmos o Evangelho até aos confins da Terra, jamais seremos reconhecidos como discípulos de Jesus.
Desde o início de seu ministério, Ele sempre fez questão de realçar a natureza evangelizadora de sua missão e da tarefa que nos confiou – Mt 16.15, Lc 8.1.

Em todos os trabalhos ministeriais, nenhum é tão importante quanto o da evangelização.

A igreja, por ser igreja (separados), não pode de forma alguma ignorar as exigências da Grande Comissão: evangelizar a todos, em todo tempo e lugar – Mt 24.14.

A evangelização também abrange o ato de ‘discipular’ e ajudar o novo convertido no processo do novo nascimento.

Se cremos, de fato, que Cristo morreu e ressuscitou para redimir-nos do inferno, não nos calaremos acerca de tão grande salvação (Hb 2.3)

“Como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? Esta salvação, primeiramente anunciada pelo Senhor, foi-nos confirmada pelos que a ouviram” – Hebreus 2:3

1 – EVANGELISMO E EVANGELIZAÇÃO

Evangelismo ou evangelização ? – Neste tópico, vamos entender essa diferença, os dois termos são igualmente corretos, pois a evangelização depende do evangelismo. Se este é a teoria, aquela é a prática.
Vamos dividir esse tópico em dois:

  • Evangelismo
  • Evangelização

1 – Evangelismo

É a doutrina cujo objetivo é fundamentar biblicamente o trabalho evangelístico da igreja de Cristo, de acordo com as narrativas e proposições do Antigo e do Novo TestamentoGn 12.1,2; Is 11.9; Mt 28.19,29; At 1.8.
O evangelismo fornece também as base metodológicas, afim de que os evangelizadores cumpram eficazmente a sua tarefa – 2 Tm 2.15

“Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.” – 2 Timóteo 2:15

2 – Evangelização

É a prática efetiva da proclamação do Evangelho, quer pessoal, quer coletivamente, até aos confins da terra, levando-nos a cumprir plenamente o mandato que Jesus nos delegou – At 1.8.

A evangelização não é um trabalho opcional, mas uma obrigação de cada seguidor de Cristo – 1 Co 9.16

“Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho!” – 1 Coríntios 9:16

2 – POR QUE TEMOS DE EVANGELIZAR

Podemos apresentar pelo menos quatro razões que nos levarão a falar de Cristo a tempo e fora de tempo. A partir daí, não descansaremos as mãos até que o mundo todo seja semeado com a Palavra de Deus (Ec 11.6)

Vamos dividir esse tópico em quatro:

  • É um mandamento de Jesus
  • É a maior expressão de amor da igreja
  • O mundo jaz do maligno
  • Porque Jesus em breve virá

1 – É um mandamento de Jesus

Temos de evangelizar porque, acima de tudo, é uma ordem do Nosso Senhor Jesus CristoMt 28.19,20; Mc 16.15; Lc 24.46,47; At 1.18.
Logo, não há o que se discutir; evangelizar não é uma obrigação apenas para o pastor e obreiros; é um dever de todos que se diz discípulo de Jesus.

“Não obstante a oposição dos poderes religioso e secular, os primeiros discípulos evangelizavam com ousadia e determinação” – At 4.20.

2 – É a maior expressão de amor da igreja

A igreja Primitiva, amando intensamento a Cristo, evangelizava sem cessar, pois também amava as almas perdidas – At 2.42-46. O amor daqueles crentes não se perdia em teorias, mas era efetivo e prático; sua postura era mais do que o suficiente para levar milhares de homens, mulheres e crianças aos pés do Salvador.

A igreja em Tessalônica também se fez notória por sua paixão evangelistica – 1 Ts 1.8

3 – O mundo jaz do maligno

Implementemos a evangelização, pois muitos são os que caminham a pessoas largas para o inferno – 1 Jo 5.19.
Diante dessa multidão, não podemos ficar indiferentes. Uns acham-se aprisionados pelas drogas.
Outros, pela devassidão e pela violência. E outros, ainda, por falsos religiões. Precisamos evangelizar esses cativos.
Somente Jesus Cristo pode libertar os oprimidos das cadeias espirituais (Jd 22.23)

4 – Porque Jesus em breve virá

Finalmente, empreguemos todos os nossos esforços na evangelização, porque o Senhor Jesus não tarde a voltar. Sua advertência é grave e urgente:

“Convêm que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem quando ninguém pode trabalhar” – Jo 9.4.

Sim, Jesus em breve virá. O que temos feito em prol da evangelização ? Não podemos comparecer de mãos vazias perante o Senhor da Seara.

3 – COMO EVANGELIZAR

A missão de pregar a todos, em todo os lugares e em todo tempo, inclui a evangelização pessoal, coletiva, nacional e transcultural. Nesse tópico vamos ver o exemplo de Cristo, o evangelista por excelência.

Vamos dividir esse tópico em quatro também:

  • Evangelização pessoal
  • Evangelização coletiva
  • Evangelismo nacional
  • Evangelismo transcultural

1 – Evangelização pessoal

Em vários momentos de seu ministério, o Senhor Jesus consagrou-se à evangelização pessoal. Na calada da noite, recebeu Nicodemos, a quem falou do milagre do novo nascimentoJo 3.1-16. E, no ardor do dia, mostrou à mulher samaritana a eficácia da água da vida – Jo 4.1-24.

Neste momento, há alguém, bem pertinho de você que precisa ouvir falar de Cristo. Não perca a oportunidade e evangelize, pois quem ganha almas sábio é – Pv 11.30.

2 – Evangelização coletiva

Cristo dedicou-se também ao evangelismo coletivo. Ele aproveitava ajuntamentos e concentrações, afim de expor o Evangelho do Reino.
As multidões também precisam ser alcançadas com a pregação do Evangelho, para que todos ouçam a mensagem da cruz. Voltar à prática do evangelismo em massa é uma necessidade urgente.

3 – Evangelismo nacional

Em seu ministério terreno, Jesus era um judeu inserido na sociedade judaica, falando-lhes em sua própria língua. Sua identificação com a cultura israelita era perfeita (Jo 4.9).

“Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).” – João 4:9

Ele não podia esconder sua identidade hebreia (Lc 9.53). Cristo viveu como judeu e, como judeu, morreu – Mt 27.37.

“E por cima da sua cabeça puseram escrita a sua acusação: este é jesus, o rei dos judeus.” – Mateus 27:37

Nessa condição Ele anunciou o Evangelho do Reino de Deus às ovelhas perdidas da casa de Israel.

4 – Evangelismo transcultural

Embora sua missão imediata fosse redimir as ovelhas da casa de Jacó – Mt 15.24, Jesus não deixou de evangelizar pessoas de outras culturas e nacionalidades.

Atendeu a mulher siro-fenícia – Mc 7.26

“E esta mulher era grega, siro-fenícia de nação, e rogava-lhe que expulsasse de sua filha o demônio.” – Marcos 7:26

Socorreu o servo do centurião romano – Mt 8.5-11. E não foram poucos os seus contatos com os samaritanos – Lc 17.16; Jo 4.9.
É chegado o momento de olharmos além de nossas fronteiras, ouvindo o gemidos das nações, tribos e povos não alcançados.

CONCLUSÃO

Evangelizar é a missão de todo crente, quer obreiro, quer leigo, ganhar almas é o seu dever. Na crise atual, muitos são os que, desesperados, buscam um salvador. Mas apenas a igreja de Cristo pode mostrar o caminho da salvação. é hora de evangelizar e de fazer missões. Arranquemos as almas perdidas das garras de Satanás.

Post – Diferença entre evangelismo e evangelização – O que é
Tags – diferença entre evangelismo e evangelização, porque devemos evangelizar, como evangelizar, tipos de evangelismo, o que é evangelismo.

QUER APRENDER A PREGAR A PALAVRA DE DEUS?

CLIQUE ABAIXO E FAÇA O CURSO COMPLETO COM O GUIA DO PREGADOR INICIANTE!

Avalie Esse Estudo

Avalie Esse Estudo

Muito obrigado Pela Avaliação / 5. Contagem de Votos

As you found this post useful...

Follow us on social media!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nova Venda
Baixou Ebook