Tudo sobre Alimento e Refeições nos tempos bíblicos

Ola, tudo bem?

Post de hoje quero mostrar um pouco sobre como era os a alimentos nos tempos bíblicos e um pouco sobre os alimentos. As formas de se alimentar nos tempos bíblicos mudou muito. Fique comigo até o fim e aproveite esse conteúdo.

INTRODUÇÃO

As refeições nos tempos bíblicos eram totalmente diferente de hoje, pois tinham leis que regulamentava que as pessoas podiam comer ou não. Nesse pequeno estudo vamos aprender o que eles comiam naquela época e como se alimentavam. As refeições nos tempos bíblicos é algo muito legal de se estudar, pois quando entendidas, muitas passagens bíblicas começam a fazer sentido. Chega de enrolação, vamos ao conteúdo 😉

PÃO NOS TEMPOS BÍBLICOS

Pão nos tempos bíblicos – Para que servia o pão na bíblia – Resposta abaixo.

A maioria das alimentações eram bem simples – Pão, azeitonas, queijo, frutas e vegetais para formação de uma boa dieta fixa. Carne só era comida em raras ocasiões.

O pão era um alimento muito básico que se tornou sinônimo da “própria vida“. Comer pão equivalia a “fazer uma refeição…”. Os egípcios não podiam “comer pão” com os hebreus (Gn 43.31,32).

Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano” – Lc 11.3), era uma oração para a provisão diária do alimento. O pão era algo tão básico que Jesus se referiu a si mesmo como o “pão da vida…” – Jo 6.35.

O pão parece ter sido sempre partido e nunca cortado com uma faca, o que faz surgir a frase – “PARTIR O PÃO“, usado em Atos 20.7 para descrever o serviço de comunhão.

VEGETAIS NOS TEMPOS BÍBLICOS

Os vegetais nos tempos bíblicos eram também muito usados. Feijões e lentilhas eram de uso comum durante todo o período da antiga aliança. (“E tu, toma trigo, e cevado, e favas, lentilhas, e trigo miúdo…” – Ez 4.9) – Jacó deu a Esaú lentilhas foram também dados a Davi quando fugiu de Absalão (2 Sm 17.28).

Melões, alhos silvestres, pepinos e cebolas eram familiares no Egito (Nm 11.5). Vegetais era importante para refeição na bíblia.

LEITE NOS TEMPOS BÍBLICOS

O leite era outro alimento básico obtido da maioria dos animais domésticos. Uma boa parte do leite era fervido para produzir iogurte, sendo esse produto mencionado algumas vezes como leite (Gn 18.8; Jz 4.19).

A outra parte era batido para fazer manteiga (Pv 30.33). O leite era colocado num saco de couro e este sacudido e espremido até que se formasse a manteiga. O queijo era também feito de leite (2 Sm 17.29). É possível que o leitelho fosse também usado, mas a bíblia nunca mencionou isso.

CARNE E PEIXE NOS TEMPOS BÍBLICOS

A carne e o peixe eram alimentos de luxo e ficavam confinados aos ricos, exceto em ocasiões de festa ou sacrifício. O rei Salomão comia carnes variadas – Carne de vaca, de carneiro, caça e aves:

“Era, pois, o provimento de Salomão, cada dia, trinta coros de flor de farinha, e sessenta coros de farinha; dez vacas gordas, e vinte vacas de pastos e cem carneiros, afora os veados, as gazelas, os corços e aves cevadas” – (1 Rs 4.22,23)

Abraão serviu vitela aos hóspedes (Gn 18.7), e os de Gideão comeram carne de cabrito (Jz 6.19).

A carne em geral era cozida, porque isso se seguia naturalmente à retirada do sangue exigido pela lei (Dt 12.15-25). Mas a carne também podia ser assada, se fosse preparadas de forma correta. Os filhos de ELI PREFERIAM A CARNE ASSADA À COZIDA (1 Sm 2.15).

A carne dos animais domésticos eram complementadas com a carne de caça. O vale do rio Jordão tinha abundância de animais selvagens nos dias bíblicos. Colocar redes (Jó 18.8-10) ou fazer covas (Jr 48.44) para servir de armadilha era comum, e se apanhavam também pássaros desse modo (Am 3.5).

Havia também peixes, mas alguns eram proibidos se alimentar (Lv 11.11,12). O trabalho dos discípulos de Jesus é uma evidência de que a pescaria era muito praticada na época, no mar da Galiléia.

Jesus usou peixes em suas parábolas por serem familiares – (Mt 13.47, 48; Lc 11.11) – Ovos parecem ter sido usados como alimento até mais tarde nos tempos do antigo testamento, embora Jesus estivesse familiarizado com eles (Lc 11.12).

CARNE SEM SANGUE

Os cristãos do primeiro século foram orientados a seguir as leis de alimentação judaicas, relativas à retirada do sangue do animal. É um pouco difícil saber porque Deus falou para os Judeus não comerem sangue (ou beberem), num post futuro eu comento sobre isso.

Um dos motivos está relacionado ao ritual, porque a vida e o sangue foram identificados e a vida pertence a Deus (Lv 17.14); portanto o sangue era usado como meio de expiação diante de Deus.

Em vista da carne estragar-se rapidamente, algumas tribos cortavam partes do animal e a conservavam vivo até precisarem de mais carne. A proibição pode ter sido de uma lei de proteção à saúde, para evitar infecções e outras doenças provadas pelo sangue – Atos 15.29.

Um comentário bem rápido, uma das leis que não foram removidas é essa, até na nova aliança é pecado beber sangue ou comer, pois o sangue é vida, e comer algo que contenha sangue biblicamente é afronta contra Deus – Vai ter um post futuramente falando sobre isso)

FRUTAS NOS TEMPOS BÍBLICOS

As frutas eram parte importante para as dietas. Azeitonas eram cultivadas como alimento e para fazer óleo de cozinha.’

O azeite era misturado com a farinha nas frituras (Lv 2.5). Eles comiam também figos frescos e secos (1 Sm 25.18; Jr 24.2), assim como uvas frescas (Nm 13.23) e secas (Uva-passa) [ 1 Cr 12.40 ]. As romãs eram populares (Dt 8.8), e melões eram comidos no Egito (Nm 11.5).

MEL NOS TEMPOS BÍBLICOS

O mel era usado para adoçar porque não existia açúcar. A bíblia mostra muitos exemplos de como o mel era obtido, a maior fonte de mel eram as abelhas silvestres.

Sansão encontrou na carcaça de um leão (Jz 14.8,9); Jônatas, numa floresta (1 Sm 14.25-27), e Moisés descobriu o mel na fenda de uma rocha (Dt 32.13).

As abelhas eram colonizadas em colmeias no Egito e na Assíria, e podem ter sido adotado pelos judeus nos dias do novo testamento (Lc 24.41-43). O suco de uva, quando fervido, se tornava um xarope doce e grosso, e esse produto pode ter sido também chamado de mel em algumas passagens bíblicas.

SAL NOS TEMPOS BÍBLICOS

O sal no princípio era o único condimento e era obtido nas colinas junto ao Mar Morto. Era usado para dar sabor e preservar alimentos (Jó 6.6).

No dias do novo testamento havia uma indústria que faturava muito em Magdala, onde os peixes eram salgados e exportados. Só na época dos gregos e romanos, outros temperos se tornaram conhecidos e se desenvolveu.

Acreditava-se que o sal possuía propriedades curativas (2 Rs 2.19-22), sendo também usado nas ofertas sacrificiais (Lv 2.13). Talvez seja essa a origem do costume de usar numa refeição realizada para comemorar a assinatura de um acordo (Nm 18.19).


O LAVAR DAS MÃOS NOS TEMPOS BÍBLICOS

As mãos eram sempre lavadas antes das refeições em água corrente, porque não havia utensílios como – facas, garfos e colheres. Nas casas mais ricas, essa atividade de lavar as mãos era feita por um servo. Eliseu costumava derramar água sobre as mãos de Elias (2 Rs 3.11). Nos dias do novo testamento isso se tornou um ritual.

Jesus reagiu contra a simples ritualização da prática (Mc 7.1-8). Ele tomou o lugar de servo ao lavar os pés – mas não as mãos – dos discípulos na última ceia (Jo 13.4,5). As mãos eram lavadas depois que a refeição acabava.

Eles costumavam dar graças pelo alimento:

“Bendito és Tu Jeová nosso Deus, Rei do mundo, que fazes surgir da terra o pão”.

Jesus pode ter usado essa benção ao alimentar os cinco mil (Jo 6.11), assim como Samuel pode ter feito o mesmo séculos antes (1 Sm 9.13)

SAL SOB OS PÉS NOS TEMPOS BÍBLICOS

Ao ser recolhido da região do Mar Morto, uma parte do sal era boa para salgar e cozinhar, mas a outra parte perdia o sabor. Esse sal que perdia o sabor, não era jogado fora. Eles o guardavam no templo de Jerusalém e quando as chuvas de inverno tornavam escorregadios os pátios de mármore, o sal era espalhado no chão para reduzir o perigo de quedas. Portanto, o sal que perdeu o sabor é pisado pelos homens – Mt 5.13

À MESA – PARA QUE SERVIA

Nas casas mais simples havia uma única vasilha com comida, colocada sobre um tapete, e a família se sentava de pernas cruzadas ao redor dela.

Quando Rute comeu com os segadores, ela foi convidada a comer dessa forma (Rt 2.14). Sendo assim, a mesa mencionada no antigo testamento é apenas um tapete estendido no chãoSl 23.5.

Apenas os ricos tinham mesa e cadeiras, como conhecemos hoje. José recebia os convidados numa mesa – (Gn 43.33,34); Davi tinha um lugar à mesa de Saul (1 Sm 20.5,18), e Jesus se reclinou numa mesa na casa de Simão, o fariseu (Lc 7.36).

HIGIENE NOS TEMPOS BÍBLICOS

O maior problema de saúde estava relacionado a água, pois não era totalmente limpa como nos dias de hoje. A mesma água usada para lavar roupa, mãos, eram usadas para beber. Isso causava grandes doenças na época.

A água guardada nas cisternas também não eram muito limpas, pois ficava no ‘barro’, próximo aos esgotos. Paulo tinha provavelmente problemas com a água, tanto é que recomenda a Timóteo que usasse vinho, no lugar de água para ‘dor no estomago’ – 1 Tm 5.23.

DOENÇAS NOS TEMPOS BÍBLICOS

As doenças não estava ligado a comida e bebida, segundo eles, eles acreditavam que as doenças eram atribuídas por Deus, pela vontade Dele (Dt 28.60,61). A oração era considerada mais eficaz do que a medicina e Ezequias foi um exemplo importante disso (2 Rs 20).

Os médicos podiam, portanto, provocar a perda da fé em Deus (2 Cr 6.29). Porém, nos dias do novo testamento, a habilidade de Lucas como médico foi apreciada por Paulo (Cl 4.14), apesar de ser evidente o ceticismo de Pedro, registrado por Marcos, relativo à mulher com hemorragia (Mc 5.26).

CONCLUSÃO

Vimos que os alimentos daquela época era bem diferente dos alimentos de hoje e que sempre Deus cuidou do seu povo, mesmo com tantas limitações de alimentos, pouco higiene na água e o resto dos alimentos, nunca acontecia nada com eles, pois Deus sempre cuidou Deles. A refeição nos tempos bíblicos é a base para um bom entendimento dos textos bíblicos.

Post – Tudo sobre Alimento e Refeições nos tempos bíblicos
Tags – Pão nos tempos bíblicos,para que servia o pão na bíblia,vegetais nos tempos bíblicos,leites nos tempos bíblicos, carne na bíblia,alimentos e refeições na bíblia, mel na bíblia, lavar as mãos nos tempos bíblicos, para que servia a mesa, doenças nos tempos bíblicos, refeição nos tempos bíblicos, alimento nos tempos bíblicos, alimentos na bíblia, refeições na bíblia, refeição na bíblia.

MATERIAIS PARA SEU CRESCIMENTO

Comentários

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *