Como eram as habitações nos Tempos Bíblicos

Paz do Senhor irmãos, tudo bem?

Mais um post de como era viver nos tempos bíblicos, nesse post vamos falar sobre – HABITAÇÕES, TERRAS, CASAS, TENDAS, ETC’. As habitações eram precárias nos tempos bíblicos, não havia saneamento básico como nos dias de hoje, nem tecnologia como temos hoje. Fique comigo até o final desse post e vamos aprender muito juntos.

INTRODUÇÃO

Como era as habitações nos tempos bíblicos ? Casas, tendas, etc ?  – Muitas passagens bíblicas ficam claramente nítido a interpretação quando se sabe , quando você entende o contexto da passagem, fica mais fácil interpretar a bíblia como ela realmente é. Nesse pequeno estudo, vamos conhecer melhor como eram as habitações nos tempos bíblicos e as divisões de terra, como era por dentro das casas, etc, alguns dos tópicos que veremos são:

  • Divisão de Terra;
  • Venda de Terra;
  • Direitos de Propriedade;
  • Habitações nas cavernas;
  • Habitação em tendas;
  • A porta aberta;
  • Luz nas trevas;
  • Aquecimento;
  • Água;
  • Mobília.

Vamos tentar explorar um pouco de tudo sobre as terras, habitações, utensílios das casas, etc, bom, mãos à obra.

1 – DIVISÃO DA TERRA

Como eram feito as divisões de terra nos tempos bíblicos? – Resposta abaixo.

Os israelitas conseguiram suas terras por meio de conquistas e cada tribo e família considerava a sua herança ou porção como vinda de Deus. A maneira como a terra foi dividida acha-se descrita na segunda metade do livro de Josué. A região era dividida e distribuídas por sortes.

Uma sorte” era literalmente um disco de dois lados que acreditavam estar sob o controle de Deus quando atirado. Os resultados da sorte serviam para descobrir a vontade do Senhor. Um provérbio expressa isso – “A sorte se lança no regaço, mas do Senhor procede toda a sua disposição” – Pv 16.33.

Davi pôde, portanto, agradece a Deus porque as divisas haviam caído em lugares prazerosos para ele – “Sua herança não podia ser melhor” – Sl 16.6.

Uma vez determinadas, as heranças eram marcadas por uma pilha de pedras, uma característica natural, ou um sulco duplo de terra arada – e o marco não podia mais ser removido, porque isso seria alterar o presente de Deus – Dt 19.14.

Pela mesma razão, vender a própria herança era desonrar a Deus. Nabote recusou vender sua vinha ao rei Acaz por essa razão – 1 Reis 21.3.

VENDA DA TERRA

Como era feito as vendas das terras nos tempos bíblico? – Resposta abaixo.

Havia ocasiões em que era necessário converter a propriedade em dinheiro quando uma determinada família passava por dificuldades, mas toda terra vendida por essa razão tinha de ser devolvida ao antigo dono no ano do jubileu, que ocorria a cada cinquenta anos – Lv 25.10.

O valor da venda da terra se baseava no número de anos que restavam até o jubileuLv 25.13-17. Tais transferências eram cuidadosamente arranjadas e monitoradas. O dinheiro era pesado e o contrato preparado, descrevendo cada detalhe da terra na presença de testemunhas.

Os judeus parecem ter imitado essa prática de transferência dos tempos antigos – Jr 32.9-12; Gn 23.4-20. Se nesse intervalo o membro da família que vendera a terra conseguisse o dinheiro para comprá-la de volta, essa teria de ser então imediatamente devolvida.  Ou, se uma viúva sem filhos tornasse a casar, o marido podia comprar a terra, mas ela passaria para o primeiro filho deles, que conservaria o nome da família original, de modo que a terra não passasse para outras mãos – Dt 25.5,6. Um exemplo disso é registrado na história de Rute e Boaz – Rt 4.

DIREITOS DE PROPRIEDADE

Como parte das leis de propriedade, tudo que estivesse enterrado na terra pertencia a quem a comprara. Isso se encontra por trás da ilustração de Jesus sobre a verdade de que vale algumas vezes a pena dar tudo que você tem por algo supremamente bom. Era bastante comum enterrar o tesouros da família na propriedade em tempos de guerra ou exílio, o que levou à prática de fazer escavações em busca de tesouros – Jo 3.20,21; Pv 2.3-5 – Mt 13.44.

HABITANTES DAS CAVERNAS

Embora nos tempos bíblicos as pessoas já tivessem deixado de habitar nas cavernas no oriente médio antigo, sempre houve pessoas morando em cavernas.

Ló morou numa caverna depois de ter fugido de Sodoma – Gn 19.30, e os edomitas fizeram e ampliaram cavernas na face rochosa de Petra para moradia e negócios públicos.  Obadias se refere aos edomitas como os que habitavam nas fendas das rochas (cavernas), em alta morada – Ob 3.

Havia cavernas sob as casas de Nazaré que eram contemporâneas de Jesus e, tradicionalmente (quase com toda certeza), Jesus viveu numa caverna de pastor. As cavernas eram usadas como esconderijosJs 10.16; 1 Sm 22.1; 1 Rs 18.4, e os filisteus zombavam dos israelitas por abrirem buracos no chão para se esconderem – 1 Sm 14.11

HABITAÇÃO EM TENDAS

Como eram as tendas nos tempos bíblicos ? – Resposta abaixo.
Não vou me aprofundar muito, mas o essencial você saberá.

As tendas eram feitas com couro de cabra, com cerca de 1,52m ou 1,82m de largura. O couro era colocado sobre várias estacas, afim de prover uma cobertura alongada, as duas extremidades ficavam presas ao solo com pregos especiais – Jz 4.41.

Uma área com um “fundo” e duas cortinas divisórias formava então uma varanda aberta onde as visitas podiam ser recebidas – Gn 18.1,2, e onde as conversas podiam ser ouvidas por outras pessoas por trás das cortinas – Gn 18.9-15.

REGRA DAS TENDAS

O único homem que podia entrar na tenda era o marido/pai; outros homens ficavam na varanda. A entrada de um estrangeiro nos aposentos das mulheres era punido com a morte. Sísera pagou com a vida por ter entrado na tenda de Jael, embora ela tivesse feito o convite – Jz 18.21.


A PORTA ABERTA

O que é – Eis que diante de Ti pus uma porta aberta ?

Eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta” – Isto se refere a uma casa no campo. Deixá-la fechada seria indicar que era noite – Lc 11.7 ou que as pessoas não estavam. O  significado então é que Deus está sempre disponível, não tem nada a ver com oportunidades – Ap 3.8.

LUZ NAS TREVAS

O que significa ser luz nas trevas ?

A luz na casa escura do pastor era uma necessidade. Dormi sem uma luz acesa era sinal da mais absoluta pobreza. A luz indicava aos que passavam que havia pessoas dormindo. Alguém ficar ao relento no escuro era, portanto, um desastre – Jó 18.6

O fato de Deus acender a lâmpada do individuo era uma benção suprema. Quando Isaías diz que o Messias não apagará a lâmpada se o pavio estiver fumegando, mas cortará o pavio e completará o azeite, esta é uma ilustração consoladora do cuidado de Deus para os seguidores desviado – Is 42.3

AQUECIMENTO

Como era o aquecimento nos tempos bíblicos ? – Resposta abaixo.

O fogo servia para aquecer e cozinhar; usando materiais combustíveis naturais, tais como:

  • esterco seco de animal (Ez 4.15);
  • gravetos, erva seca (Mt 6.30);
  • arbustos espinhosos (2 Sm 23.7; Is 10.17);
  • carvão (Jo 21.19).

O fogo podia ser feito fora de casa, numa depressão no chão da terra ou colocado em algum tipo de recipiente de cerâmica.

As casas melhores eram providas de chaminé (Os 13.3), mas na maioria dos casos a fumaça escurecia o teto e sufocava as pessoas dentro da casa.

O fogo era aceso com pederneira ou por fricção. Um dos combustíveis mais importantes era a madeira da giesta (piaçaba) branca. Suas brasas ficam quentes durante longo tempo e até as cinzas aparentemente frias podem ser facilmente abanadas até chamejarem novamente. O aquecimento é especialmente importante na região montanhosas, os invernos são frios e úmidos e às vezes neva.

ÁGUA

A água tinha de ser geralmente colhida no poço local, e em vista disso ser tão difícil, todos sonhavam com um tempo em que pudessem ter sua própria cisterna (um buraco cortado na rocha e impermeabilizado com gesso, de modo que a água pudesse ser guardada e extraída de sua própria fonte).

Senaqueribe prometeu que se os israelitas de Jerusalém se rendessem, ele lhes daria esse símbolo de status2 Reis 18.31.

Quando a cisterna secava, no final do verão, ela servia de esconderijo, como Jônatas e Aimaàs descobriram – 2 Sm 17.18-19. Não havia recursos sanitários nas casas simples dos camponeses, embora sistemas avançados de drenagem e esgoto operassem em cidades construídas mais tarde, tais como Cesaréia e no terreno do templo em Jerusalém.

Leis sanitárias foram cuidadosamente estabelecida na Torah (por exemplo, foi estipulado que os excrementos deviam ser queimados em tempos de guerra – Dt 23.13), e leis suplementares foram introduzidas no judaísmo, que mantinham a saúde básica. Não era possível, por exemplo, construir estábulos sob moradias humanas.

MOBÍLIA

Enquanto os remediados conseguiam adquirir uma cama, mesa e cadeiras (2 Rs 4.10), os ricos tinham camas empilhadas de travesseiros (1 Sm 19.15-16; Pv 7.16-17). Mesas de jantar eram encontradas nas casas dos ricos. Banquinhos para descansar os pés (Sl 110.1) e cadeiras com espaldar ( 1 Rs 10.18-19) eram providos. A iluminação era feito por grandes candelabros.

A iluminação era feita por grandes candelabros. Não havia um limite real para as facilidades existentes nos palácios daqueles dias, mas havia menos pessoas ricas do que hoje.

CONCLUSÃO

No post de hoje vimos algumas características das habitações nos tempos bíblicos, como era viver nas terras antigas. Quanto mais você conhece sobre a cultura deles (judaica), melhor será seu entendimento das passagens bíblicas. Vimos que mesmo em situações terríveis, o povo não abandonou a Deus e aprendeu a conviver com elas.

Post – Como eram as habitações nos Tempos Bíblicos
Tags – Como era viver nos tempos bíblicos, habitações nos tempos bíblicos, água em israel, habitação em tendas, divisão de terra em israel lei

MATERIAIS PARA SEU CRESCIMENTO

Comentários

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *