A Epístola aos Romanos – Estudo completinho

INTRODUÇÃO

Um dos livros mais lindos do novo testamento é sem duvida Romanos, no post de hoje vamos estudar sua origem, certos detalhes dessa epístola.
Romanos mostra que o Evangelho é o poder de Deus para a salvação dos judeus e dos gentios e também revela que o homem perdido é reconciliado pela graça salvadora de Jesus e é essa graça que nos justifica e nos qualifica para ter comunhão com Deus.

Nessa epístola, aprendemos que a natureza que vem de Adão – natureza adâmica, que domina o velho homem é destronada pela fé em Jesus e que é possível vivermos novidade de vida através do poder do Espírito Santo. Veremos nessa epístola um chamado á liberdade cristã.

1 – AUTOR, LOCAL, DATA E DESTINATÁRIOS

Vamos dividir esse tópico em três:

  1. O autor
  2. Local e data
  3. Destinatários

1 – O autor

Há muitas teorias de quem escreveu a carta aos Romanos, vamos estudar algumas delas agora.
A primeira teoria é que foi exatamente Paulo quem escreveu essa epístola. Os argumentos que negam a originalidade de Paulo como autor são poucos, não há muitos registros que comprovem ao contrario, essa ideia não tem muitos fundamentos para estudiosos do novo testamento.

Paulo escreveu essa carta com auxílio de Tércio, o seu amanuense, isto é, seu copista Rm 16.22, alguns afirmam que Paulo estava ‘preso‘ durante esse período e seu copista escreveu o que ele ditava, porem, é uma informação arriscada e no meu ponto de vista, ERRADO, pois, em Romanos 16 Paulo esta na casa de seu amigo, então não teria como ele estar preso.

O costume da época permitia que o amanuense tivesse certa liberdade na redação do documento, agindo como uma espécie de taquígrafo. Com base nesse fato, alguns críticos têm argumentado a respeito da autenticidade de certas passagens da Carta aos Romanos, atribuindo-os a uma autoria não paulina. Todavia o teor da carta aos Romanos não deixa duvida que foi o próprio Paulo quem escreveu.

Como o Apóstolo Paulo era ?

Há muitas especulações sobre a vida de Paulo, em relação aparência, se ele era casado ou não, entre outras coisas. Vamos tentar esclarecer algumas duvidas sobre o autor agora.

Existem poucas informações extra bíblicas para descrever a vida de Paulo, uma das maiores fontes de informação sobre apostolo Paulo vem de um documento chamado – Atos de Paulo e Tecla, vem da segunda metade da era crista.

Esse documento trata-se da influência de Paulo sobre uma moça da nobreza chamada Tecla, onde Paulo passa seus ensinamentos (doutrinas do evangelho) para essa moça, isto é, Paulo evangelizando a moça, esse mesmo documento foi encontrado em vários idiomas, como arménia, latim e grego, isto mostra que o documento é bem difundido (usado) entre os cristãos orientais.

Neste livro (documento), um dos personagens, narra como era o apóstolo Paulo, o personagem narra paulo como:

Paulo era um homem de pequena estatura, parcialmente calvo, pernas arqueadas, de compleição robustas, olhos próximos um do outro (isto é, vesgo), e nariz tanto curvo…” – Atos de Paulo e Tecla.
Na versão ‘armenia‘ desse mesmo texto, o autor acrescenta que PAULO tinha olhos azuis.

Paulo mesmo diz que ele tinha muita ‘força’ e autoridade sobre as igrejas que ele abria, porem, quando ele chegava nas igrejas pessoalmente, ele perdia essa ‘autoridade’, pode ser que seja devido a sua aparência – 2 Co 10.10.

Mas, antes de tudo, e preciso entendermos uma coisa, o padrão de beleza tem mudado por décadas, existe uma carta que descreve o ‘Santo Agostinho‘, ele possui as mesmas características físicas de Paulo, porem, lá ele é elogiado pela ‘aparência‘, pode ser que essa carta que descreve Paulo, seja algo ‘que elogiei’ ele, demonstre sua qualidade, pois, no final do texto, o autor diz – “Paulo tinha aparência de um anjo…“. Não sabemos se aparência dele era algo ruim na época, ou algo bom.

LEMBRANDO, isso que falei agora é comprovado pela ARQUEOLOGIA BÍBLICA, podemos afirmar isso sem medo algum e riscos… 😉

Paulo era casado?

Há muitas teorias sobre isso, porem, a mais convincente é que ele não era. Pretendo aprofundar nisso em outro post.
O apóstolo Paulo não era casado, entendemos isso pela leitura em 1 Co 7.7-8.

“Quisera que todos os homens fossem como sou; mas cada recebe de Deus o seu dom particular; um deste modo outro, daquele modo. 8 Contudo, digo às pessoas solteiros e às viúvas, que é bom ficarem como eu.”

2 – Local e data

Paulo escreveu aos romanos provavelmente entre os anos 56 e 57 d.C, quando se encontrava na cidade próspera de Corinto, capital da província romana de Acaia, no território da Grécia. Paulo permaneceu pelo menos três meses na Grécia por ocasião da sua última visita a Jerusalém – Atos 20.3.

O livro de Atos nos mostra que foi em Corinto, cidade grega, que Paulo montou seu centro de atividades missionárias. Em Corinto, Paulo ficou hospedado na casa de seu amigo Gaio, mais um motivo que nos levar a crer que ele não estava preso enquanto ele escrevia o livro de Romanos.

3 – Destinatários

Alguns intérpretes aos escreverem a respeito da Epístola aos Romanos a classificam como sendo de natureza ATEMPORAL. Eles não estão errados, visto que ela foi inspirada pelo Espírito Santo e como tal transcende as barreiras do tempo. Romanos 1.7 nos revela, de modo bem claro, o destinatário da epístola – “A todos os que estais em Roma, amados de Deus, chamados santos: Graça e paz de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo“.

Quem seria esses “todos que estais em Roma?” – Há uma disputa sobre os reais destinatários desta carta. Alguns argumentam que Paulo escreveu para os judeus radicados em Roma, enquanto outros defendem que é para os cristãos gentios. Mas, a verdade é que Paulo escreveu á igreja de Roma, uma igreja formada tanto por judeus como por gentios.

Quando Paulo escreveu a carta á igreja de Cristo em Roma, ainda não havia estado nessa cidade, mas já havia anunciado o evangelhodesde Jerusalém e arredores até ao Ilírico – Rm 15.19

2 – FORMA LITERÁRIA, CONTEÚDO E PROPÓSITO

Vou dividir esse tópico em três:

  1. Forma literária
  2. Conteúdo
  3. Propósito

1 – Forma literária

A epístola de Paulo aos Romanos segue o modelo de outros documentos do primeiro século da era cristã. O esboço obedece á ordem desse tipo de documento, tendo sempre uma saudação e uma oração – Rm 1.1,7,8,16.

“Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus…” – (v.1).
“A todos os amados de Deus, que estais em Roma, chamados para serdes santos, graça a vós outros e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo…” – (v.7).
“Primeiramente, dou graças a meu Deus, mediante Jesus Cristo, no tocante a todos vós, porque, em todo o mundo, é proclamado a vossa fé…” – (v.8).

Isto era uma forma muito comum de se cumprimentar nos tempos de Paulo, era uma forma literária comum nos dias de Paulo. Platão, filósofo grego, por exemplo, escreveu dezenas de carta, dessa maneira. Todavia, como bem observou o especialista em Novo Testamento – Brodus D Hale, essa forma literária dificilmente se ajusta ao modelo paulino.

O que podemos observar na leitura de Romanos é o uso de ‘diatribes (Critica severa, discurso ou escrita agressiva) por parte de Paulo. Naquela época era muito comum os autores levarem uma critica a certas obras literárias.

2 – Conteúdo

O conteúdo de Romanos trata de alguns assuntos bem específicos como:

  • A pecaminosidade do homem;
  • A salvação de Deus;
  • A justificação pela fé e a graça divina.

Logo após a saudação, observamos a seção que trata sobre a manifestação da justiça de Deus mediante a fé – Rm 1.18-4,25.
Nos capítulos 5 e 8 (5.1 – 8.39) – Paulo mostra a necessidade espiritual que os judeus e os gentios e toda humanidade têm da salvação de Deus e a ação santificadora do Espírito Santo no processo da Salvação.

Nos capítulos 9 e 11 encontramos a teologia paulina a respeito do tratamento de Deus para com Israel, o seu povo. Nessa parte do tratamento de Deus com seu povo (israel), é destacado pelo menos três pontos – Passado, presente e futuro. Na última parte (futuro), Paulo mostra o lado prático do Evangelho na transformação de vidas (12 a 15.13). A conclusão da carta, tratando do empreendimento missionário dos apóstolos e algumas recomendações finais, estende-se do capítulo 15.14 ao 15.27.

3 – Propósito

Uma leitura bem detalhada dessa carta, nos mostra que essa carta não possui apenas um único propósito, mas, vários, como:

  • Apresentar Paulo aos romanos e sintetizar a mensagem do apóstolo, antes de sua chegada a Roma;
  • O apóstolo deseja fazer da igreja romana uma base missionária a fim de que ele pudesse chegar até a Espanha – Rm 15.24,28;
  • Paulo também estava incluindo uma defesa ao evangelho que ele promovia;
  • A carta também tem um propósito apologético e pastoral, conforme Romanos capítulo 14 e 15.

A carta aos Romanos foi escrita de forma de diálogo, tendo como base vários assuntos.

3 – VALOR ESPIRITUAL

Vamos dividir esse tópico em dois:

  1. Fundamentação doutrinária
  2. Renovação espiritual

1 – Fundamentação doutrinária

A carta aos Romanos é considerada a mais teológica entre todas escritas por Paulo. O forte conteúdo doutrinário desta carta é sem dúvida o mais completo do novo testamento. Romanos trata de alguns temas mais profundos do Cristianismo, como:

  • As doutrinas da chamada eleição;
  • Doutrina da predestinação;
  • Justificação pela fé;
  • Glorificação e da herança eterna.

Paulo mostra á igreja que o pecador pode encontrar a redenção na poderosa mensagem do Evangelho que é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê.

2 – Renovação espiritual

Sem duvida, a igreja de roma foi poderosamente renovada quando recebeu essa epístola – Carta aos Romanos, mediante a sua leitura. O Renovo deles vinham mediante a leitura dessa epístola, muitos são renovados até os dias atuais pela leitura nessa carta e ela já inspiro muitos homens, como Martinho Lutero, Agostinho, bispo de Hipona e outros, muitos desses tiveram um impacto muito grande quando leram Romanos 13.13.

Por outro lado, Martinho Lutero, o grande reformador alemão, foi desafiado a romper com a tradição católica quando também leu a carta aos Romanos. John Wesley também testemunhou forte renovação em sua vida através da leitura do comentário dessa Carta, escrita pelo Reformador (Martinho Lutero).

Post  A Epístola aos Romanos – Estudo completinho.
Tags – quem escreveu romanos, estudo de romanos, Esbola bíblica dominical, carta aos Romanos, Espírito Santo.

MATERIAIS PARA SEU CRESCIMENTO

Comentários

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *